História do Pará, Volume I & II

UFPA 2.0

Publicada em 1973, a personagem do presente post é mais uma obra do renomado escritor e historiador paraense Ernesto Cruz e que, como sempre, é mais um fruto de seu árduo e minucioso trabalho de investigação histórica.

“História do Pará” é uma obra de volume duplo, cujo conteúdo é distribuído ao longo de 13 capítulos. O primeiro volume contém sete capítulos e o segundo volume, seis.

Os arquivos disponíveis para visualização e download são de edições diferentes, sendo que o primeiro volume é da edição promovida pelo Governo do Estado do Pará, enquanto que a segundo volume é um exemplar da edição da UFPA (integrante da Coleção Amazônica – Série José Veríssimo).

Volume I (197 páginas / 65,9 MB) – Para download, Clique aqui

Volume II (223 páginas / 65,4 MB) – Para download, Clique aqui

=> O arquivo integrará o acervo da Biblioteca Digital Landi <=

=> Arquivo original…

Ver o post original 9 mais palavras

Museu da Imagem e do Som do Pará

Cena do filme “Um dia qualquer…” de Líbero Luxardo, 1965. Acervo MIS-Pará

Idealizado pela escritora paraense Eneida de Moraes, o Museu da Imagem e do Som foi inaugurado em março de 1971. Inicialmente o Museu tinha como intuito a preservação de depoimentos de personalidades políticas e artísticas do Estado do Pará, ampliando posteriormente seu objetivo para a salvaguarda de diversas manifestações culturais do Estado, como shows, exposições, depoimentos, debates, palestras, festas religiosas e espetáculos de dança, música e teatro por meio do registro feito com áudio, vídeo e fotografia. Atualmente dispõe de um diversificado acervo que inclui o acervo de cinema/películas, integrando a este a produção de Líbero Luxardo, Milton Mendonça, Pedro Veriano. Também possui variada coleção de folhetos, livros, revistas, catálogos, cartazes, folders, fotografias e roteiros. O acervo de áudio do Museu da Imagem e do Som/PA compreende fitas cassetes, CDs, fitas de rolo e vinil, destacando entre outros a coleção do compositor paraense Waldemar Henrique. Dispõe ainda de maquinário das primeiras emissoras do Pará (TV Guajará e TV Marajoara), instrumentos musicais, entre outros. (Fonte: Secult-PA)

 

Museu da Imagem e do Som do Pará – MIS/PA

Endereço: Rua Padre Champagnat, s/n. Cidade Velha. Belém. PA. 66020-310

Fones:(91) 4009-8817

E-mail:  mispara@veloxmail.com.br

Funcionamento: para pesquisa de segunda-feira à sexta-feira, aberto de 09:00 às 16:00 hrs. (agendamento)

Etiquetado , ,

Museu Histórico do Estado do Pará

“A Conquista do Amazônas” de Antonio Parreiras

O Museu do Estado do Pará (atual Museu Histórico do Estado do Pará), criado em 18 de março de 1981, só iniciou suas atividades em 1986, no 4º pavimento do Centro Cultural Tancredo Neves. Foi durante seu funcionamento nesse espaço que recebeu algumas doações individuais, como a coleção doada por Kenichiro Motoki. Além dessas doações, o Museu foi formando seu acervo com peças provenientes de vários órgãos do Estado. Em 1987, o Museu ocupou o Palacete Bolonha e, no ano de 1994, foi transferido para o Palácio “Lauro Sodré”, até então sede do Governo do Estado. O Palácio, construído em estilo neoclássico no século XVIII, foi projetado para servir de sede e moradia dos governadores e capitães generais do Pará, com a assinatura do arquiteto bolonhês Antonio Landi. Atualmente, o Museu dispõe de um diversificado acervo, composto de pinturas, mobiliário, acessórios, fotografias, entre outros bens, que incluem o próprio edifício, como testemunhos de diferentes contextos, permitindo muitas leituras. (fonte: Secult/PA)

Desenho de Landi para a fachada do Museu.

Como chegar:

Ação 01 – Colégio Paes de Carvalho

Realizada entre os dias 10 e 11 de Outubro de 2012 a primeira ação do projeto Acervos em Movimento foi no centenário Colégio Paes de Carvalho. Composta de uma palestra e uma oficina ação contou com a participação de cerca de 40 alunos de várias turmas além de professores e funcionários do Colégio.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Abordando questões museológicas de forma simples e didática, a partir da perspectivas da nova museologia, os alunos tiveram uma explanação sobre a história dos museus no mundo com ênfase em museus históricos e uma oficina com os princípios dos cuidados com acervos em coleções de museus. Todos os participantes receberam certificados.

Uma exposição com peças e fotografias do acervo do próprio colégio está sendo planejada.

Nosso muito obrigado a toda a equipe do Colégio Paes de Carvalho e até breve.

Deyse Marinho

Coord. geral Acervos em Movimento.

Colégio Rui Barbosa

O Colégio Rui Barbosa será o primeiro a receber as ações do projeto Acervos em Movimento com a parceria com o Museu de Arte de Belém. Criando elos entre museus e escolas o projeto pretendo difundir a museologia para a sociedade e dinamizando a participação dos museus como agentes de transformação social.

Etiquetado , ,

Museu de Arte de Belém

O Museu de Arte de Belém confirmou a parceria com o projeto Acervos em Movimento, será realizada uma ação conjunta no Escola Rui Barbosa abordando aspectos do acervo do Museu assim como uma oficina de desenho.

 

Sobre o Museu de Arte de Belém

O Museu de Arte de Belém foi instituído a partir de 1991 como um Departamento da Fundação Cultural do Município de Belém (FUMBEL), que por sua vez pertence à Prefeitura Municipal de Belém.

Em 1994, com a reinauguração do Palácio Antônio Lemos, passou a acolher as coleções oriundas respectivamente, da Pinacoteca Municipal e Museu da Cidade de Belém (MUBEL), do qual é originário.

O Museu reúne um conjunto significativo de obras de artistas locais, nacionais e estrangeiros, que referem o período áureo da borracha na cidade e um acervo contemporâneo em expansão.

O acervo possui também peças do mobiliário brasileiro do séculos XIX e início do XX, fotografias, cerâmica, objetos de interior e esculturas.

As salas para exposições homenageiam artistas, que possuem obras no acervo ou são de reconhecido valor no cenário das artes; um auditório para solenidade e uma biblioteca especializada em artes.

Etiquetado

Escola David Muffarrej

Ainda no mês de agosto a escola David Muffarrej estará recebendo as palestras e oficina do projeto Acervos em Movimento, com coordenação e idealização de Deyse Marinho.

Colégio Paes de Carvalho

Colégio Paes de Carvalho, o mais antigo de Belém, confirma parceria para receber as ações do projeto Acervos em Movimento no mês de Setembro.

Sobre o Colégio Paes de Carvalho

Colégio Estadual Paes de Carvalho (o correto segundo a ortografia vigente é Pais de Carvalho) é uma instituição pública de renome e respeito nacional. Na república tomou nome de “Paes de Carvalho”, substituído por “Ginásio Paraense” depois da revolução de 1930, para mais tarde se transformar em Colégio Estadual, em cumprimento à lei federal que transformou os ginásios em colégios. Fundado pelo então presidente da província doPará: Bernardo de Sousa Franco, no dia 28 de julho de 1841, com denominação de Liceu Paraense. É a instituição pública de ensino mais antiga em funcionamento do Estado do Pará, Com 170 anos de história, formou os principais nomes da história da capital e do estado do Pará.

Etiquetado ,

Escola General Gurjão

Escola confirmada para receber as ações do projeto no mês de agosto.